27.3.11

anti-RØCIPES

Creme de abóbora
com óleo de sésamo



Para o jantar experimental que fizemos no Teatro Praga (em jeito de ensaio para a temporada anti-restaurant do projecto "Nova Criação™"), decidi fazer para entrada uma clássica sopa do Norte de África, agri-doce, muito leve, mas reconfortante. É facílima de fazer, ainda que na sua confecção entrem dois ingredientes mais ou menos exóticos e nem sempre fáceis de encontrar (eu costumo comprá-los na Oil & Vinegar do Colombo): óleo de sementes de abóbora e óleo de sésamo. Substituí-los por um simples azeite de boa qualidade não é grave, mas altera substancialmente o resultado final; diria que ficamos com um simples creme de abóbora à Portuguesa e não uma sopa de abóbora à marroquina... Adiante: começamos por cortar a quantidade desejada de abóbora aos cubos (evitar as partes esbranquiçadas próximas da casca), que reservamos no frigorífico depois de levemente banhada no sumo de um limão. Picamos uma cebola média e refogamo-la numa quantidade razoável de manteiga misturada com a mesma quantidade de óleo de sementes de abóbora. Mal a cebola fique transparente, colocamos os cubos de abóbora a refogar por breves instantes. Juntamos duas folhas frescas de salva, uma pitada de sal marinho, uma pitada (contida) de pimenta preta e uma pitada (mais generosa) de açafrão em pó. De seguida, cobrimos tudo com caldo de legumes quente e tapamos a panela. Quando os cubos de abóbora estiverem cozidos e uma boa parte do líquido evaporada, retiramos do lume e batemos tudo muito bem com a varinha mágica. Juntamos por fim uma chávena de natas azedas e uns golpes de óleo de sésamo. Envolvemos bem. No momento de servir, dispomos na mesa vários recipientes com coentros picados, sementes de sésamo tostadas na frigideira, óleo de sésamo (para quem quiser um sabor mais acentuado) e fatias de pão. Assim:

Prato servido no ensaio para o Anti-Restaurant de Natal Nova Criação™, no dia 14 de Dezembro de 2010. "Anti-Restaurant" é um projecto ESTRUTURA.