27.3.11

RØCIPES

Cous-cous de frutos secos
Teriaki de frango com sésamo




























Para terminar o menu de que falei aqui (entrada) e aqui (sobremesa), explico hoje a simplicidade extraordinária desta iguaria com baixíssimas calorias e um crossover de sabores mediterrânico-nipónicos que fiz para prato principal. Comecei por cobrir a quantidade desejada de cous-cous com água a ferver, temperando com uma pitada de sal grosso e um golpe de azeite. Reservei coberto com um prato até que o cous-cous absorvesse todo o líquido. Com a ajuda de um garfo, soltei o cous-cous e retifiquei-o de sal. Numa frigideira, torrei levemente os pinhões e as nozes e reservei. Fiz o mesmo a uma mão cheia de amêndoa em pó, com muito cuidado para que não se queimasse. Envolvi os frutos secos no cous-cous muito bem, até conseguir uma "areia" solta, que temperei com azeite, dois dentes de alho muito bem picados, coentros e cebolinho frescos picados, sumo e raspa de meio limão e uma colher de sopa de vinagre balsâmico. No final, coloquei ainda alperces e tâmaras secas picadas grosseiramente. Enquanto fui procedendo a estas operações, já tinha no forno um peito de frango a assar na sua própria marinada, feita com molho teriaki, um pouco de miso biológico, duas colheres de sopa de mel de rosmaninho, óleo de sésamo, sumo de limão e dois dentes de alho transformados em puré com sal e pimenta preta. Deixei o frango a marinar no frigorífico durante uma hora antes de o colocar no forno. Depois de assado, tirei-o do forno e deixei-o descansar um pouco coberto com um pano. Cortei-o em fatias finas (ver foto acima) e polvilhei-o com uma mistura de sementes de sésamo brancas e negras, previamente e levemente torradas. Coloquei as fatias de teriaki de frango em cima do cous-cous dentro de tupper ware e ficou pronto para seguir para o pic-nic.

@Chef Rø
2010