28.9.12

®ECIPES














AVELUDADO DE COUVE-FLOR
C/ CEBOLINHO & AZEITE DE NOZ



Faz parte da minha coleção privada de receitas, aquelas que faço muitas vezes, quase sempre a pedido de familiares e amigos, ainda que com ingredientes-base diferentes (utilizo praticamente o mesmo método para fazer aveludados similares de abóbora, funcho, espargos verdes, cenoura ou ervilhas, por exemplo). Foi com este creme que convenci a minha mãe a gostar de "sopas passadas", uma das conquistas de 2011 (ano do regresso à Pátria natal) de que mais me orgulho. Podia agora fazer um trocadilho parvo com a expressão "sopa passada", mas vou seguir com a receita. Ponho a couve-flor partida em bocados grossos a cozer em leite temperado com uma pitada de sal. A quantidade de leite deve cobrir a couve-flor, apenas. Panela tapada, fogo médio. Reservar quando a couve-flor se mostrar tenra e grande parte do líquido se tiver evaporado. Colocar couve e líquidos na misturadora até se obter um creme aveludado. Levar novamente ao lume, adicionando uma noz de manteiga e corrigindo a textura com uma ou duas golpadas de natas líquidas. Retificar o sal. Muito importante: evitar que o creme ferva! Servir imediatamente... Contrariamente ao comum nos chamados "veloutés", eu não uso qualquer tipo de caldo nesta receita, para não adulterar o sabor subtil da couve-flor. Sirvo com cebolinho picado e azeite aromatizado com noz.

[Este prato foi a entrada da refeição servida no dia 16 de Setembro de 2012 aos comensais Marlene Freitas Monteiro, Andreas Merk, Yannick Fouassier, Lorenzo de Angelis, Paulo Vasques e Dina Magalhães.]

® [Marca Registada]